domingo, 30 de julho de 2017

PRESIDENTE, DIRIGENTES E ADVERSÁRIOS POLÍTICOS: FLUMINENSE SE UNE POR ABEL BRAGA

Treinador, mais uma vez, mostrou que é uma pessoa muito querida
 
Querido por todos, Abel Braga recebeu uma onda de solidariedade no sábado, dia da morte de seu filho mais novo, João Pedro, que caiu do prédio onde a família mora no Leblon, Zona Sul do Rio. O presidente Pedro Abad, membros da diretoria e até adversários políticos demonstraram apoio ao técnico pela perda inestimável. O Flu se uniu por Abelão.
Abad esteve o tempo todo com o treinador do Fluminense a partir do momento do recebimento da notícia. Mesmo com a morte do filho, Abel se preocupou com a partida de domingo, contra a Ponte, em Campinas.
Alexandre Torres, gerente de futebol, Marcelo Teixeira, diretor da base e do Samorin, também estiveram próximos ao técnico. Michael Simoni, diretor de saúde, foi quem cuidou dos tramites burocráticos, como a liberação do corpo no Instituto Médico Legal.
No velório, realizado no Salão Nobre das Laranjeiras, em uma cerimônia restrita a familiares e amigos, Mário Bittencourt, candidato derrotado na última eleição, e Sandro Lima, o Sandrão, que apoiou Celso Barros, foram prestar solidariedade a Abel. Rodrigo Caetano, diretor executivo do Flamengo, idem – os dois trabalharam juntos no Flu. Fernando Carvalho e Giovanni Luigi, ex-dirigentes do Internacional, clube que Abelão também comandou, marcaram presença após deixar Porto Alegre às pressas. Tite, técnico da Seleção, fez o mesmo.
FONTEGloboesporte.com

Nenhum comentário: