quinta-feira, 13 de julho de 2017

EM QUEDA LIVRE, FLU PERDE PARA O BOTA E CHEGA AO QUARTO JOGO SEM VITÓRIA NO BRASILEIRO

Tricolor é derrotado por 1 a 0 em jogo que atuou bem apenas no comecinho
 
Depois de empatar três vezes seguidas, o Fluminense chegou ao quarto jogo consecutivo sem vitória no Brasileiro ao perder para o Botafogo, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, por 1 a 0. Estacionado nos 17 pontos, o Tricolor vê cada vez de mais longe o G6. Roger fez o gol alvinegro.
Fluminense e Botafogo até fizeram um jogo movimentado no início. Os comandados de Abel Braga até começaram melhor, mandando nas ações. Lucas, pela direita, isso mesmo, era o principal articulador. De seus pés saíram um bom passe para Pedro chutar para fora e um cruzamento que Wellington Silva cabeceou em cima de Carli. Mas parou por aí.
A situação da partida, então, inverteu-se e quem passou a comandar foram os alvinegros. Aí começou um duelo praticamente particular entre Marcus Vinícius e Júlio César. O meia do Bota obrigou o goleiro tricolor a fazer duas boas defesas (uma delas, diga-se de passagem, espetacular) e ainda acertou uma bomba na trave. Júlio, no entanto, não pode fazer nada quando Roger, livre, escorou de cabeça cobrança de escanteio sem nem sequer precisar pular.
Scarpa era um caso a parte em campo. Demorou um pouco a entrar no jogo. Ainda assim, conseguia encontrar uma ou outra situação de perigo. Na sua melhor participação, minutos antes do intervalo, arrancou e chutou colocado perto do ângulo numa bela jogada individual.
Ao passo que o primeiro tempo foi movimentado, o segundo foi de dar sono no mais empolgado torcedor. O Botafogo sentou navantagem e se fechou atrás, tentando sair apenas na boa para, se possível, matar o jogo. O Fluminense, por sua vez, não tinha inspiração para superar a barreira adversária. Wendel, Scarpa, Richarlison, Wellington… Todos tentavam e erravam.
Na tentativa de mudar o panorama, Abel apostou em jogadores velozes. Calazans, Matheus Alessandro e Lucas Fernandes entraram. Alessandro chegou a cabecear uma bola na trave em cruzamento de Lucas. Mas foi pouco demais. Do outro lado, Guilherme fez o mesmo num contra-ataque.
Mais para o fim do jogo, o Flu, de forma desordenada, esboçou uma pressão. Chuveirinhos e bolas espetadas na área davam o tom. Não deu. Domingo que vem o Fluminense vai ao Couto Pereira para tentar dar fim à série de insucessos contra o Coritiba.
O Fluminense jogou com Júlio César, Lucas, Reginaldo, Henrique e Mascarenhas (Matheus Alessandro, 21 do 2ºT); Orejuela, Wendel e Gustavo Scarpa; Wellington Silva (Lucas Fernandes, 31 do 2ºT), Richarlison e Pedro (Marquinhos Calazans, intervalo).
FONTERedação NETFLU

Nenhum comentário: