terça-feira, 6 de junho de 2017

FLU DÁ MOLE EM CASA, EMPATA COM O ATLÉTICO-PR E PERDE CHANCE DE LIDERAR

m partida horrorosa, Tricolor sai perdendo, busca a igualdade, mas não consegue vencer mesmo com um a mais por cerca de 20 minutos
 
A chance de dormir esta terça-feira na liderança era muito boa. O Fluminense recebeu no Maracanã o Atlético-PR-PR, penúltimo colocado no Campeonato Brasileiro, mas não foi capaz de fazer o dever de casa. O 1 a 1 deixou um gosto amargo para os tricolores. Quem saiu na frente foi o Furacão, com Pablo. O Flu igualou com Reginaldo e teve cerca de 20 minutos com um a mais em campo no fim da partida por contusão de Vanderson.
Em casa e contra o penúltimo colocado do Brasileirão, o Fluminense tratou de partir para cima em busca do resultado que o daria a liderança provisória. A missão, porém, foi dificultada logo no início. Praticamente na única chance criada em todo o primeiro tempo, o Atlético-PR, antes dos dez minutos, abriu o marcador. O ex-tricolor Jonathan recebeu de Lucho González às costas de Richarlison e cruzou rasteiro para Pablo empurrar no barbante. Em vantagem, o Furacão se fechou e deu a intermediária para o Flu.
Na busca incessante pelo gol de empate e com maior posse de bola, o Fluminense viu Gustavo Scarpa voltar a chamar a responsabilidade na criação das jogadas. Lucas, com bons avanços pelo lado direito, e Richarlison, pelo esquerdo também eram opções interessantes. Num escanteio cobrado curtinho, Scarpa achou espaço e cruzou na cabeça de Reginaldo para o zagueiro deixar tudo igual.
Se a primeira etapa já não havia sido lá essas coisas, a segunda então foi de dar sono ao mais empolgado dos torcedores. Num lance de pura grosseria de Renato, a situação deu uma clareada para o Fluminense. Quando nada acontecia, o lateral-direito tentou pegar uma bola de bicicleta no meio do bololo na área adversária e acertou no meio da cara do zagueiro Vanderson. Como o Atlético-PR já tinha feito as três substituições, ficou com um a menos em campo. Renato levou apenas amarelo pela jogada. Apesar da estupidez, não teve a intenção de acertar.
O Fluminense, porém, jogava tão mal, que se continuasse em campo até quarta de manhã não conseguiria fazer o gol. No finalzinho, em contra-ataque, Nikão ainda teve uma boa oportunidade para dar a vitória ao Furacão. Por sorte, isolou frente a frente com Júlio César.
O Fluminense jogou com: Júlio César, Lucas (Matheus Alessandro, 24 do 2ºT), Reginaldo, Henrique e Léo; Luiz Fernando (Marcos Junior, 38 do 2ºT), Wendel, Renato e Gustavo Scarpa; Richarlison (Pedro, 43 do 2ºT) e Henrique Dourado.

Nenhum comentário: