domingo, 18 de junho de 2017

COVARDE, FLU FICA NA FRENTE DO FLA DUAS VEZES, MAS MAS JOGA VITÓRIA NO LIXO: 2 A 2

Série de jogos sem vencer do Tricolor no Brasileiro chega a quatro; Wendel e Dourado marcaram para o Fluminense; Diego e Trauco deixaram tudo igual
 
Não poderia terminar de maneira pior a tarde de domingo para os torcedores do Fluminense. Num show de covardia, a equipe tricolor chegou a dominar o Flamengo, estar duas vezes na frente do placar e ceder o empate para o rival. Quando teve a vantagem, o time do Flu parou de jogar e pagou caro por isso. Agora, são quatro jogos sem vencer no Brasileiro (dois empates e duas derrotas).
O Fluminense foi bem superior em relação ao Flamengo em toda a primeira etapa. Desde o início tomou as rédeas do confronto. Pela esquerda residia o ponto forte tricolor. Mascarenhas fazia boa estreia, Scarpa e Richarlison também se apresentavam para o jogo constantemente. E Wendel… Bom… O Wendel era um caso à parte. O volante marcava, avançava e criava situações de perigo.
Por sua vez, o Flamengo, com um forte time e peças mais conhecidas, ameaçava muito pouco. Suas principais peças como Diego e Guerrero, além do garoto sensação Vinícius Júnior foram neutralizadas. E lembram do Wendel? Pois é. Ele teve duas chances. Na primeira delas parou nas mãos do goleiro Thiago. Na segunda, recebeu belo lançamento de Scarpa, acertou a trave e, no rebote, garantiu uma justa vantagem ao Flu antes do intervalo.
Se na etapa inicial o Fluminense foi bem superior, tudo se inverteu na final. O Flamengo voltou com outra postura e novas peças (William Arão e Berrío). O segundo, principalmente, deu uma verdadeira canseira na defesa tricolor. Desengonçado, porém rápido, incomodou um bocado. O adversário passou a dominar completamente o jogo e empatou com Diego aproveitando bate-rebate na zaga do Flu.
Quando o oponente era superior, Scarpa achou mais um lindo passe, dessa vez deixando Richarlison na cara do gol. O atacante ia driblando o goleiro e foi derrubado por Juan. Pênalti bem marcado. Na cobrança, todos já conhecem como acontece. Henrique Dourado na bola e a redondinha no fundo do barbante. Diga-se de passagem, Thiago foi bem no lance e quase pegou. Como quase não resolve: 2 a 1 Flu. Novamente em desvantagem, o time da Gávea ainda apertou o ritmo no final e conseguiu o empate nos descontos num chute de longe de Trauco. Pagou pela covardia a equipe tricolor. Duas vezes na frente e parou de jogar em ambas.
O Fluminense jogou com Júlio César, Lucas, Reginaldo, Henrique e Mascarenhas (Léo, 28 do 2ºT); Orejuela (Nogueira, 43 do 2ºT), Wendel (Matheus Norton, 28 do 2ºT) e Gustavo Scarpa; Marquinhos Calazans, Richarlison e Henrique Dourado.

Nenhum comentário: