quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

DIEGO SHOWZA HUMILHA, FAZ TRÊS E FLU VENCE O CRUZEIRO FORA DE CASA

Tricolor bate a Raposa por 4 a 3 no Mineirão e ressuscita na Primeira Liga
Mais avançado, Diego Souza botou a defesa cruzeirense no bolso (Foto: Nelson Perez - FFC)
Mais avançado, Diego Souza botou a defesa cruzeirense no bolso (Foto: Nelson Perez – FFC)
Por Rodrigo Mendes
Que jogão! Fluminense e Cruzeiro, mesmo com muitos erros em suas defesas, deram um show na noite desta quarta-feira no Mineirão. E melhor para o Tricolor. O time carioca, com show e três gols de Diego Souza, venceu por 4 a 3, e renasceu na Primeira Liga. Agora, decide a vida na última rodada contra o Criciúma. Scarpa fez o outro gol da equipe das Laranjeiras. Pelos mineiros, Rafael Silva (duas vezes) e Arrascaeta descontaram.
Sem Fred, Eduardo Baptita optou por uma formação diferente. Colocou Douglas no meio de campo para fechar a marcação e liberou Cícero e Diego Souza para jogaarem lá na frente. No que diz respeito à parte defensiva, a estratégia mostrou-se falha logo cedo com o Cruzeiro chegando como quis tocando a bola e abrindo o placar com Rafael Silva, recebendo às costas de Marlon e Henrique, driblando Cavalieri e mandando na rede.
Leve, o time mineiro parecia que iria reinar em campo. O Fluminense teve um início tortuoso e errava passes. Cícero não conseguia acertar a maioria das jogadas. Tudo ia mal até Diego Souza aparecer e começar a colocar a defesa adversária no bolso. Primeiro, fez jogada individual e tentou o cruzamento, mas a bola pegou na mão de Fabiano e o árbitro marcou pênalti corretamente. Na cobrança, o próprio camisa 10 deslocou Fábio e empatou. Logo depois, atuou como um legítimo centroavante e escorou cruzamento de Wellington Silva de primeiro para virar. Ele ainda “voltaria” a ser armador ao achar Scarpa na cara do gol para o Gustavinho soltar a bomba, fazer um golaço e escrever 3 a 1 Fluzão no placar. Ufa… Que show estava.
Porém, lá atrás, os mesmos erros de sempre voltaram a acontecer. Ainda antes do intervalo, Fabiano, de longe, fez lançamento na área tricolor, Henrique não acompanhou, Cavalieri ficou no meio do caminho e Rafael Silva, de cabeça, descontou.
Veio o segundo tempo e o jogo continuou para lá de movimentado. O Cruzeiro, perdendo, foi para cima e conseguiu tirar proveito da defesa tricolor com Elber, que avançou pelo lado direito, driblou Marlon como quis e deixou Arrascaeta de frente para o crime. Tudo igual em uma partidaça. Os dois times eram iguais. Letais na frente e muito expostos defensivamente.
E depois de tanto entregar, o Fluminense também se aproveitaria de uma bobeada do Cruzeiro na sua cozinha e de onde menos se espera. Do bom goleiro Fábio, que bateu roupa em chute de longe de Douglas e fez pênalti em Felipe Amorim no rebote. Na cobrança, Diego Souza, o cara da partida, soltou uma bomba para estofar a rede mineira e garantir a vitória do Fluzão. Aí sim. Se ajeitar lá atrás e jogar com essa disposição, a equipe tricolor pode almejar objetivos mais grandiosos no ano. Só que precisa melhorar muito na defesa.
O Fluminense jogou com: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Henrique, Marlon e Giovanni; Pierre, Douglas (Edson), Marcos Junior (Felipe Amorim) e Gustavo Scarpa (Osvaldo); Diego Souza e Cícero.
Fonte: Redação NETFLU
DIVULGAÇÃO: Blog Dudé Vieira

Nenhum comentário: